Variedades

IRANIANA PROTESTA NO RIO, MAS É BARRADA PELO COI

By  | 
links patrocinados

sub-buzz-26955-1471120864-1

Se você pensa que somente os brasileiros querem aproveitar  a oportunidade da Olimpíada do Rio para chamar atenção da imprensa internacional com seus protestos, você está muito enganado!

Neste último sábado (13), a seleção masculina de vôlei do Irã disputou uma partida emocionante contra o Egito e levou a melhor. A arquibancada  estava repleta da bandeira nacional do Irã e torcedores animados e orgulhosos. Entre essa torcida, estava Darya Safai, uma iraniana que atualmente mora na Bélgica e tomou a iniciativa de criar um grupo que defende a livre entrada de mulheres em estádios iranianos.

Aqui no Brasil, apesar de ainda termos de lidar com muito machismo, não vivenciamos essa triste restrição que as mulheres iranianos sofrem. A causa de Darya poderia até parecer boba, mas para essas mulheres significa muito.

De acordo com a agência de notícias Associated Press, a lei islâmica impõe severas restrições à entrada de mulheres em estádios durante os jogos masculinos. Em 2012, ao invés de melhorar, a situação ainda piorou, já que a proibição se estendeu para os jogos de vôlei.

O Rio, que já tem sido palco de manifestações por cartazes e gritos de brasileiros, presenciou a seguinte faixa: “Deixem as iranianas entrarem em seus estádios”, mas nem todos os presentes aprovaram o ocorrido. Um homem sentado perto de Darya se mostrou indignado o tempo todo.

Contudo, assim como aconteceu com muitos brasileiros, os seguranças barraram o protesto da moça, alegando que ela seria expulsa de não guardasse a faixa.

A reação de Darya foi comovente e enfatizou ainda mais o engajamento dela com o protesto. Com lágrimas nos olhos ela declarou que não desistiria de exibir sua mensagem e tentaria novamente no domingo (14).

Sua causa tem nosso total apoio, Darya Safai!

sub-buzz-23946-1471120801-1

 

 

links patrocinados