Variedades

VIN DIESEL ASSEDIA A BRASILEIRA CAROL MOREIRA DURANTE ENTREVISTA

By  | 
links patrocinados

vin3

Na última quarta-feira (21), a youtuber Carol Moreira publicou na íntegra seu vídeo entrevistando o ator Vin Diesel pelo seu papel no filme Triplo X. A entrevista ocorreu na Comic Con de São Paulo e Carol foi a única profissional da internet a conseguir 10 minutos de entrevista com o ator.

Segundo a youtuber, seu roteiro de perguntas estava pronto e ela estava muito feliz com a oportunidade. A decepção veio quando Vin Diesel teve um comportamento incomum e começou a “elogiá-la” excessivamente, ou seja, proferindo cantadas nem um pouco discretas.

Carol estava visivelmente incomodada com a situação, tanto que tentou cortá-lo e fazer a entrevista voltar aos eixos. Porém, o ator insistia nas cantadas repetidamente, atrapalhando o trabalho da moça e não deixando-a fazer todas as suas perguntas.

No vídeo em que mostra a entrevista na íntegra, Carol deixa claro o seu desconforto com o comportamento de Vin Diesel. Confira a baixo o vídeo em questão:

Não é de hoje que vemos famosos assediando entrevistadoras durante seu trabalho – estão lembrados do caso do Biel?

Para aqueles que não encaram isso como assédio, aqui está uma nota do Ministério do Trabalho e Emprego (2009):

O assédio sexual no ambiente de trabalho consiste em constranger colegas por meio de cantadas e insinuações constantes com o objetivo de obter vantagens ou favorecimento sexual.

Ainda de acordo com o Conselho Nacional de Justiça, é considerado assédio verbal (artigo 61 da Lei das Contravenções Penais nº 3.688/1941) “quando alguém diz coisas desagradáveis ou invasivas (como podem ser consideradas as famosas ‘cantadas’), ou faz ameaças”.

Portanto, não podemos negar que Carol sofreu sim assédio durante seu trabalho. As cantadas proferidas por Vin Diesel não diferem daquelas cantadas de rua que mulheres recebem todos os dias, nos deixando desconfortáveis, envergonhadas e receosas (com medo de estarmos fazendo algo de errado para recebermos tais comentários de completos estranhos).

vin2

Apesar da youtuber não ter usado a palavra assédio, basta assistir o vídeo e ter um pouco de empatia para perceber que o comportamento do ator passou longe de ser adequado. Segundo Carol, aqueles não foram elogios. “Elogio é muito diferente. Ele interromper meu trabalho, se jogar no chão, pedir ajuda para uma equipe porque não estava conseguindo “lidar com a minha beleza”, isso não é elogiar”.

Apesar dos fatos não serem claros, muitas pessoas acusaram-na de publicar o vídeo na intenção de obter fama. Tornando-se famosa ou não depois da publicação desse vídeo, o problema em questão é muito maior, e Carol foi muito correta ao tocar nesse assunto:

Eu só queria encorajar outras meninas a expor esse tipo de comportamento. Mas olha só, se está dando tanta polêmica é porque a gente precisa falar sobre isso. Se foi assédio, se não foi… Infelizmente as mulheres ainda vão passar muito por isso até as pessoas entenderem o mal que o machismo é. Elas poderiam assistir [ao vídeo] e pensar sobre isso.”E completa:”É muito triste que as mulheres não se unam. De entender a outra, de se colocar no lugar da outra. Casos como esses acontecem muito. Com essa falta de união o machismo sempre vai vencer.

 

links patrocinados